the jobs - part 2

Quantos jobs foram?
Não me lembro.
Quantas horas na estrada?
Não me lembro.
Quantas horas dormidas?
Não me lembro.

Mas me lembro muito bem das risadas, das novas amizades, daqueles bons drinks merecidos no fim do job… Dos aprendizados, como esquecer disso? Não tem como. Cada experiência conta, cada vivência adiciona ainda mais, não só na minha carreira, mas também na vida.

O nascer do sol no Rio, a garoa em SP, o frio em Cwb, agora é tudo saudade.
Quero mais aventuras, mais perrengues, mais fortalecimento. Quero conhecer mais o mundo e mais pessoas.

Tenho feito muitos outros trabalhos, fora do "mundo dos casamentos", mas é uma ascensão inevitável, uma curva de aprendizado único, é sobre ser único. Sobre o meu olhar ganhar o mundo, ou seria o mundo ganhar meu olhar?

Fotos: Lucas Costa e seu coração.

The Artist - Papel do Mato

É sobre fazer algo que não tire seu sorriso e sua vontade de continuar fazendo o que gosta, não importa o que aconteça.

Rodeio, uma pequena cidade de Santa Catarina, mas com grandes idéias, como a do Jackson.
Em meio a mata nativa e com uma pequena acomodação, fica o Papel do Mato.
Um quintal cultural que conta não só com uma biblioteca rural para toda a comunidade mas com uma iniciativa incrível, a Oficina Tipográfica Papel do Mato.

É sobre recuperação da cultura tipográfica.
A cultura em geral não pode acabar e pequenas iniciativas como essa fomentam cada vez mais a curiosidade de todos e faz com que novas pessoas se interessem e não deixem com que algo tão primordial acabe.

Tive a oportunidade de comprar um dos livros feitos lá e me faz pensar que ele tem uma alma diferente, uma energia diferente.

Já disse e repito, está tudo na simplicidade. As formas mais bonitas de arte, são simples. Simples como palavras, mas que juntas podem formar grandes textos, grandes mudanças.

Fotos: Lucas Costa e seu coração.

The Artist - Colligiere

Comecei minha “carreira” fotografando shows e bandas, pode ser que tenha um pouco da minha frustração por não ser um bom guitarrista, ou baixista, ou qualquer coisa que eu tentei tocar, risos. Passei para um lugar onde posso fazer parte de tudo isso, a fotografia.

Esse começo me levou a conhecer grandes bandas, assim como o Colligere, que é uma banda aqui de Curitiba, que teve seu início lá dos anos 2000, sim o tempo passa. Um punk hardcore, com letras fortes e cheias de criticas.

**Pausa, se você não conhece a banda, já vai dando o play - Colligere, procura lá no Spotify (#paganóis) **

O amadurecimento é inevitável, o crescimento e as experiências exponencialmente tornam tudo melhor.
E depois de todos esses anos, tive a oportunidade de estar lá, lado a lado com essa galera, fotografando um ensaio/gravação/vem novidades ai, dessa banda incrível.

Na minha opinião o som mudou um pouco nesses anos, o que me agradou muito, com as influências nítidas de Rage Agaist e Propagandhi, o som mais encorpado, maduro e conciso já me faz esperar ansioso pelas musicas novas.

Algo que eu consigo perceber é quando vejo pessoas fazendo aquilo que gostam, que acreditam, não importa como nem porquê, só estão lá, fazendo acontecer.

E pra finalizar este texto, deixo uma pergunta, tirada de uma das letras da banda:

”Se toda idéia responde a uma vontade de viver, por que não viver? “ - Critica, Colligiere.

Espero voltar em breve com novidades dessa galera, quem sabe novas fotos, um clipe? Fotos e clipe? O que acham?

Fotos: Lucas Costa e seu coração.

1989 e o tempo

1989…

Uma ida ao Rio de Janeiro, estrada, paisagens, amigos, -faz pose pra foto, calor e trabalho feito.
Uma tarde em Curitiba, lagrimas, sorrisos, -abraça pra foto, amor, o casamento da Bea e Diego.
Uma noite de show dos amigos, risadas, -pose pra foto e bons drinks.
Uma ida no izakaya que estava em obras, conversas, projetos e retratos

Uma câmera analógica, alguns filmes, light leak, foto do por do sol da janela do hotel, selfie no espelho, tira foto dos passarinhos…

Fotos que se encaixam em qualquer época, poderia ser 1989, como a câmera marca em algumas fotos…
mas é 2019, foi agora, mês passado, inicio do ano.
Não importa.
Revolucionar as vezes é simplificar.
Não precisa usar palavras difíceis, ser digital influencer, ser quem não é.
Precisa ser você mesmo, precisa viver.
É entender que quanto mais na moda, mas passageiro é, mais rápido as pessoas esquecem.
O tempo já é rápido o suficiente, nosso dever é desacelerar.

Respira.

Foto boa é foto que tem história e nem sempre ela precisa vir acompanhada de um texto, mas sempre ela tem que mexer com a sua imaginação.

Fotos: Lucas Costa e seu coração.

Dragon Painting on wood - By Horihana

Sobre sair da sua zona de conforto e tentar coisas novas, foram algumas horas de trabalho, tanto para o Cacau que fez a pintura, quanto pra mim que fiz toda a captura das imagens, edição, direção, etc.

Já fazem muitos anos que conheço o Cacau, tenho uma tattoo dele, e espero que este número aumente, haha.
Pra mim foi uma honra poder fazer este video pra ele, e já estamos planejando os próximos.

Se quiserem conhecer um pouco mais do trabalho dele procurem no instagram: @horihana.
O estúdio fica aqui em Curitiba, e acreditem é um dos mais bonitos que tem.
Já fica aqui o merchan, se quiserem tatuar, ou uma pintura, ou só conhecer passem lá.

Queria ressaltar que, eu raramente faço qualquer coisa relacionado a video, mas gostei muito da experiência, então dicas, sugestões, opiniões, são sempre bem vindos.

<3

1LC07469.jpg
foto/video/direção/edição/etc: lucas costa e seu coração.

the jobs

Eu sei que já faz um bom tempo que não posto nada nesta parte do site. Tive tempos corridos, tive outros tempos, mas vou tentar atualizar aqui com mais frequência, até porque tem muitas coisas acontecendo, fora ser “fotografo de casamento".

E não que isso seja errado, mas uma coisa que aprendi é: diversificar, sair da sua zona de conforto, fazer algo diferente, passar perrengue, ter que pensar rápido, fazer as coisas acontecerem.

Tenho muita sorte de poder fazer parte de trabalhos como este. Acreditem, não é tão fácil quanto parece nas fotos.

Foi basicamente dois dias de correria, mas que valeram cada segundo.
Saímos de Curitiba, eu e o Sergio Buss, sentido SP, a cidade com o pão de queijo mais caro do BRAZA.
E assim foi, acordei cedo, cincodamatina e logo estávamos chegamos em SP e fomos direto pra produtora, deixamos o carro e partiu… SOCORRO, não calma, esse é o nome da cidade.
Fomos para onde era a locação, e que lugar!
Deu tempo de jantar, dormir e cincodamatina, estávamos de pé novamente. Fomos direto para Pedra da Bela Vista, onde rolou as novas fotos da campanha Renegade e Compass, da Jeep.
E lá ficamos o dia todo. Poe carro, tira carro, limpa carro, arruma carro, espera a luz, tira carro, liga luz do carro, clica… E como já disse, valeu cada segundo, cada segundo de novas amizades, de amizades consolidadas, de aprendizado, de parceria e claro de fotos, muitas fotos.

Agradeço muito ao Sergio Buss pela oportunidade, é sempre bom poder fazer parte de trabalhos como este! Já fizemos muitos outros juntos e espero que muitos outros ainda rolem.
E se você quiser ver mais desse BTS (behind the scenes), fiz CCAA, me deixa, hahahahaha, enfim tem um video com tudo que rolou, basta clicar aqui e conferir essa lindeza!

E claro seguem as fotos marotas.

<3

fotos: lucas costa e seu coração.

The Artist - Lenhadores da Antárdida

Quando não estou fotografando casamentos, gosto de aproveitar e voltar as origens, porque afinal foi assim que iniciei na fotografia, fotografando bandas, shows e amigos. 
Tarde típica curitibana, tempo nublado, aquele solzinho tímido e bastante musica boa. 
Não tenho muito o que falar dessa rapaziada, é melhor vocês conferirem por vocês mesmo, é só clicar nesse link: http://spoti.fi/2wftA9a

Tentei registrar esse ensaio sem pisar em nenhum cabo ou gritar TOCA RAUL. Acho que fui bem sucedido, haha. É sempre difícil separar algumas fotos, mas coloquei abaixo as que mais gostei. Pra ver algumas outras fotos e conferir as datas dos shows, sigam eles nas redes sociais. 


Ah, aproveitando que você está por aqui, deixe nos comentários sua banda brasileira favorita. 
Hoje é dia de rock BEBE, beijo no core s2

fotos: lucas costa e seu coração.

#16 - Eurotrip

#1, um ano cheio de primeiras vezes. Tive minha primeira experiência internacional fotografando casamentos e também bancando o turista.
#2, dois lugares me marcaram muito nesta viagem. O primeiro foi poder passar boa parte em Portugal, não só pelos casamentos que fotografei por lá (conto um pouco mais sobre isto aqui), mas por todas as amizades e experiências que tive. E Berlim, onde tive a oportunidade de vivenciar coisas que nunca imaginei, com toda certeza uma cidade que vou voltar.
#3, aprendi muito com todas essas experiências, mas se pudesse te contar apenas três, seriam: 1- Viajem, viajem muito, viajem como se não houvesse amanhã. 2- Se permita mais, tente, experimente, diga sim, peça informação na rua, ande sem mapa, se perca, viva! 3- Sim é clichê, mas com toda certeza, menos é mais. 
#4, Italia, Espanha, Portugal e Alemanha. 1 arrependimento, não poder ficar tanto quanto eu gostaria. 
#5, nem sempre você vai conseguir fazer isso, mas levantar as 5 da manhã pode render belas imagens. Caso não consiga acordar cedo, leve sua câmera sempre com você, afinal, você pode estar voltando pra casa nesse horário. 
#6, improvise. Nem sempre é bom ter tudo programado. Mas não esqueça de reservar seu hostel.
#7, cafés são ótimos lugares para você conhecer um pouco mais sobre a cultura local, escolha aquele pequeno, aquele de bairro, passe um tempo lá, você não vai se arrepender. 
#8, club Mate com Jägermeister, quem inventou isso? 
#9, tive a oportunidade de conhecer a Alemanha, graças ao Prêmio Wedding Best,  que premia o melhor álbum de casamento do ano (para saber mais clique aqui). Com isso pude visitar a maior feira de fotografia, a Photokina. Acompanhei as novidades e tendências do mundo fotográfico, mas também pude  ver grande exposições, como Bruce Gilden, Jens Umbach, Alex Webb e muitas outras. Obrigado a todos os envolvidos, em especial ao Fer Cesar, por todos esses anos e também meu muito obrigado pra galera da Feira Fotografar. 
#10, comida italiana é covardia. 
#11, mudar, nem sempre é bom, mas as vezes é preciso.
#12, viajar sozinho não é tão ruim quanto parece. Mas acompanhado deve ser melhor ainda. 
#13, nem sempre o melhor lugar pra visitar é aquele ponto turístico famoso.  
#14, espero que vocês gostem das fotos, comentem em baixo quais vocês gostaram mais. 
#15, sei que tem muitas fotos aqui, mas não consegui diminuir, apego né?! Também criei uma nova conta no instagram, pra publicar tudo aquilo que não consegui colocar aqui, @thisisnotstreetphotography, segue lá. 
#16, que ano minha gente, que ano!
 

fotos: lucas costa e seu coração